Resenha: Desventuras em série - Mau Começo

Resultado de imagem para desventuras em serie livro
          Recentemente, com a estréia do novo seriado da Netflix baseada em seus livros, a coleção Desventuras em Série voltou a ter evidência no mercado. E eu fiquei curiosa para adquirir o meu exemplar e conferir se a história era tudo isso que estava se falando por aí. A seguir vocês encontrarão o meu pitaco.

 Título: Mau Começo
  Série: Desventuras em Série
  Autor: Lemony Snicket
  Editora: Seguinte
  Ano: 2014
  Páginas: 152

       

Mau começo é o primeiro volume de uma série em que Lemony Snicket conta as desventuras dos irmãos Baudelaire. Violet, Klaus e Sunny são encantadores e inteligentes, mas ocupam o primeiro lugar na classificação das pessoas mais infelizes do mundo. De fato, a infelicidade segue os seus passos desde a primeira página, quando eles estão na praia e recebem uma trágica notícia. Esses ímãs que atraem desgraças terão de enfrentar, por exemplo, roupas que pinicam o corpo, um gosmento vilão dominado pela cobiça, um incêndio calamitoso e mingau frio no café da manhã. É por isso que, logo na quarta capa, Snicket avisa ao leitor: "Não há nada que o impeça de fechar o livro imediatamente e sair para uma outra leitura sobre coisas felizes, se é isso que você prefere". 


           Resenha: A história começa quando os 3 irmãos Baudelaire: Violet, Klaus e Sunny, perdem seus pais em um incêndio misterioso que destrói a casa em que viviam. Os recém órfãos terão de ser mandados aos cuidados do parente mais próximo, pois, no testamento, o único desejo de seus pais é que eles não precisem deixar a cidade em que nasceram. Sendo assim, os três são obrigados a viver com o Conde Olaf, um parente de quem nunca tinham ouvido falar, mas logo descobrem que se trata de um homem ganancioso que só está interessado na fortuna que seus pais haviam deixado. Sem conseguir convencer nenhum adulto a ajudá-los, os irmãos terão que desmascarar o Conde sozinhos e tentar sobreviver as suas armadilhas com criatividade.

          Sobre a edição:
         Achei a edição muito bonita! A ilustração da capa é plastificada, as folhas são amareladas e bem grossinhas, e a letra tem um tamanho bom. Mas o que me chamou mais atenção no livro são os textos tanto das orelhas quanto da contracapa que são uma interação a mais do leitor com a história.

         Curiosidades:
         A primeira curiosidade desse livro é o nome do autor, que aparece na capa como Lemony Snicket. Na verdade, o autor se chama Daniel Handler. Ele utilizava esse codinome “Lemony Snicket” na lista de correio de diversas organizações de extrema direita sobre as quais ele pesquisava para escrever um de seus livros. Em Desventuras em série, Lemony é um personagem indireto que escreve a história das crianças. Cada livro começa com um agradecimento mórbido em seu nome para uma mulher chamada Beatrice, que é um mistério até então. E cada livro termina com uma carta de Lemony direcionada para o seu editor, deixando pistas do que acontecerá no próximo volume.
        Outra coisa que achei curiosa nesse livro, é que ao decorrer da leitura determinadas palavras têm seus significados explicados, como um dicionário, para melhores entendimentos dos leitores mais novos.
          A terceira curiosidade do livro, seria destinada aos leitores mais velhos, quando o autor faz alusões à outros autores famosos com o nome de alguns personagens. Por exemplo: o sobrenome das crianças seria uma referência à Charles Baudelaire, e o Sr. Poe seria uma referência a Edgar Allan Poe.
         A última curiosidade é que, na época que foi lançado, esse livro foi proibido em algumas escolas por seus temas sombrios e por sugerir incesto e pedofilia quando o Conde Olaf tenta casar com a Violet, que é menor de idade e sua parente, na tentativa de ficar com sua fortuna.

          Conclusão:
          Gostei muito desse livro! Mesmo dando tudo errado, não dá vontade de abandonar a leitura como sugere o autor. Achei os irmãos muito fofos, fiquei torcendo muito por eles, apesar de ser avisada inúmeras vezes ao longo do livro para não esperar um final feliz. E odiei muito os personagens secundários que não ouviam as crianças. Achei a leitura bem fácil e rápida, e me deixou curiosa para saber o final dos irmãos.
           Contudo, confesso que achei alguns pontos da história fracos. Como, por exemplo, o Conde Olaf ser um vilão muito típico de contos de fadas, malvado e feio, que faz maldade sem razão aparente. Espero que ele ganhe mais complexidade ao longo da série. Outro ponto, são as leis exageradas que atrapalham a vida dos irmãos Baudelaire no livro, que seriam na verdade uma crítica do autor ao sistema burocrático da nossa sociedade, mas que me pareceu uma maneira de cobrir algumas brechas da história. Mesmo assim, ainda darei chance para o segundo volume da série.



You May Also Like

2 comentários

  1. Eu sou absolutamente doida pelo box de desventuras em série! Há mais ou menos dois anos eu li Mau começo e fiquei com vontade de conhecer o restante da história.
    Os irmão Baudelaire, são muito cativantes! E apesar do Conde Olaf, ser aquele vilão bem estereotipado, é impossível não odiá-lo, né?
    Beijo!
    Colorindo Nuvens

    ResponderExcluir
  2. Adorei a resenha, ficou ótima, parabéns!

    ResponderExcluir